O Pescador de Ilusões



Obra-prima de Terry Gilliam, um filme que só funciona porque tem um diretor lunático, anarquista, doido varrido. E talentosíssimo. O perfeito roteiro de Richard LaGravenese e as atuações mais que inspiradas de Robin Willians e Jeff Bridges complementam esta obra-prima que anda esquecida faz algum tempo.

O Pescador de Ilusões é uma comédia dramática que tem um senso de humor fabuloso e um lado dramático pesadíssimo, que reduz o zeitgeist dos anos 90: AIDS, mendicância, incomunicabilidade, a mídia responsável por tragédias, etc. Contando com uma trama que traz o peso da culpa do personagem Jack Lucas, é um olhar sensível sobre o povo em geral que Nietzche carinhosamente chama de "mal-formados". O filme é tão perfeito em suas citações e em sua narrativa inusitada, que mistura cultura pop com o Santo Graal, Cavaleiros Vermelhos e mendigos, que seu final feliz soa mais do que perfeito. A cena em que Willians persegue sua amada enquanto todos dançam ao seu redor é uma das mais belas e singelas já filmadas na história do cinema.

Um dos grandes filmes dos anos 90, O Pescador de Ilusões é uma obra atemporal que ganha força com o tempo, infelizmente, já que seu tema principal e a miséria humana, que não parece que vai acabar tão cedo, em todo e qualquer sentido.

NOTA: 10

1 comentários:

O Cara da Locadora disse...

É realmente fantástico o filme... E que belas atuações...

Real Time Web Analytics